• 11 4781-1044

CÓDIGO:    SENHA:

  • Página inicial
  • Fale conosco
  • Enquete
  • Webmail
Al. Fernando Batista Medina, 69, Centro - Embu das Artes - SP

Centro Cultural de Embu

Das primeiras obras de arte criadas pelos missionários jesuítas da Companhia de Jesus no século XVII às manifestações artístico-culturais como a tradicional feira de artes e artesanato, a cidade de Embu das Artes tem muita história para contar. Para quem traz arte no sobrenome faltava um espaço capaz de resgatar o passado, marcar o presente e projetar o futuro. O Centro Cultural Embu das Artes, é a concretização de tudo isto, pois oferece ao público, gratuitamente, acesso à arte, cultura e ao conhecimento.

Encravado no Largo 21 de Abril, coração da cidade e local da famosa feira de artes que há mais de 30 anos atrai milhares de visitantes brasileiros e estrangeiros, o Centro Cultural ocupa o histórico prédio da prefeitura. Nele, o público tem à disposição três salas para exposições e um auditório com capacidade para 150 pessoas destinado a palestras, recitais, espetáculos musicais e teatrais.

O objetivo da Prefeitura (por meio de sua Secretaria de Turismo) é resgatar as trajetórias de artistas plásticos precursores do movimento artístico da cidade e apontar tendências da atual produção do município. A Sala Josefina Azteca abriga periodicamente mostras composta por pinturas e esculturas de pioneiros artistas locais como Tadakio Sakay – que teve entre seus alunos Tomie Ohtake – Agenov, Mestre Gama e Solano Trindade, grande poeta negro do Brasil. Obras de figuras da nova geração também integram regularmente a mostra, dentre elas Sarro, Adelino, Paulo Flores, José Manoel, Correra & Gonda, Alberto Lefèvre e outros.

A Sala Ana Moysés também é um espaço que reúne outras tantas obras, e já abrigou a exposição do renomado pintor e escultor ítalo-brasileiro Elvio Becheroni que na década de 80 radicou-se no Brasil, mantendo ateliê no Embu até o seu falecimento, em 26 de fevereiro de 2000. Suas peças encontram-se em importantes coleções particulares, em museus da América Latina e de vários países, destacando Alemanha, Bélgica, Itália, Rússia, Iugoslávia e Estados Unidos.

Completando a infra-estrutura do Centro Cultural Embu, a Sala Jaldo Jones traz a memória artística da cidade que estava praticamente perdida. Integram a exposição obras que precisam de restauro, resgatadas pela prefeitura de Embu junto ao governo do Estado e a colecionadores particulares. Entre elas, peças de Josefina Azteca, Cássio M´Boy, Tadakio Sakay e do próprio Jaldo Jones. O auditório Cássio M'Boy tem como um dos destaques de sua programação inúmeros projetos, com uma infra-estrutura inédita em toda a região para abrigar – em um mesmo espaço – peças de teatro, recitais musicais e mesmo a projeção de filmes (em 16mm ou 35mm).

O novo marco artístico-cultural do município conta ainda com a tenda "Embu das Artes ao Vivo". Instalada em frente ao próprio Centro, nela artistas do município montaram uma extensão de seus ateliês, possibilitando ao público acompanhar em tempo real todo o processo criativo de pintores, escultores, ceramistas e forjadores. Atrair para o Centro Cultural a população da Estância Turística de Embu e seus visitantes é um dos principais objetivos do governo municipal. Através desta iniciativa, a Prefeitura constitui na cidade um centro de referência para que o povo tenha cultura e, ao mesmo tempo, possa gerar renda e trabalho, alavancando a economia do centro da cidade.


PUBLICIDADES

CLIMA
REDE SOCIAL

Impostometro

Acesse www.impostometro.com.br e veja as arrecadações por estado ou município.
  • 11 4781-1044

Desenvolvido por SOPHUS TECNOLOGIA